Voltar
Plexo Solar
Assemblage: resina, imagem sem policromia, ferramenta e caixa
68 x 36 x 20 cm
1987
O Anjo Anunciador
Assemblage: resina, imagem sem policromia, ferramenta e caixa
68 x 36 x 20 cm
1976
Oratório da Mulher
Assemblage: resina, imagem sem policromia, ferramenta e caixa
57,5 x 38 x 25,5 cm
1979/1983
Natureza Morta
Assemblage: resina, imagem sem policromia, ferramenta e caixa
55,5 x 42,5 cm
1982/1985
Cidade
Araguari, Minas Gerais
Nascimento
1926
Perfil
Escultor

Nasceu em 26 de janeiro de 1926, em Araguari, Minas Gerais. Foi o sexto de oito irmãos. Em 1942, vai morar com a mãe em Belo Horizonte, Minas Gerais. Em 1945 Estuda desenho com Alberto da Veiga Guignard, na Escola do Parque, Belo Horizonte/MG. Em 1948, passa a trabalhar no Rio de Janeiro/RJ, e fica quase dois anos internado no sanatório, em Correias, Rio de Janeiro, para tratar de uma tuberculose mal curada. De 1950 até 1960, ilustra inúmeros jornais e revistas, como O Cruzeiro, Manchete, Rio Magazine, Suplemento Literário do Diário de Notícias, etc.

Em 1952, participa do I Salão Nacional de Arte Moderna. Expõe, em 1961, na VI Bienal de São Paulo. No mesmo ano recebe inúmeras premiações. Em 1962, participa da III Biennale Internazionale di Scultura, Carrara, Itália. Em 1964, 0cria o primeiro objeto e participa da Fourth International Biennial Exhibition of Prints, Tóquio, Japão. Em 1966, conquista o 1º Prêmio na Categoria Desenho, no III Salão de Arte Moderna do Distrito Federal, Brasília. Recebe, em 1967, na IX Bienal de São Paulo o prêmio “Galeria Estréia”. É eleito pelo jornal Tribuna da Imprensa o artista mais premiado do ano. Em 1968, participa da XXXIV Biennale di Venezia, Itália.

Em 1969, mais um prêmio, “Viagem ao País” e certificado de “Isenção de Júri”, no XVIII Salão Nacional de Arte Moderna, MEC, Rio de Janeiro. No ano seguinte, ganha o prêmio “Viagem ao Exterior”, no XIX Salão Nacional de Arte Moderna, MEC, Rio de Janeiro. Em 1972, viaja para a Europa, reside inicialmente em Roma e depois em Barcelona, onde permanece até 1975. Em 1978, participa da I Bienal Pan-Americana, Sala Especial, Fundação Bienal de São Paulo. Após inúmeras participações em individuais e coletivas ao longo de mais de uma década, recebe em 1993 o prêmio Fundação Roquette Pinto para “Os Melhores de 1992?, pela exposição Objetos, na Galeria Anna Maria Niemeyer, Rio de Janeiro/RJ.

Participa, em 1995, da Configura 2, Erfurt, Alemanha, sendo o único artista brasileiro contemplado com uma sala individual. Suas obras integram o acervo dos principais museus, fundações, institutos e coleções particulares do Brasil e exterior. Morre no dia 18 de julho de 1996, aos 70 anos, na cidade do Rio de Janeiro/RJ.

Loading...